Política de segurança da informação: como adotar na empresa

A tecnologia digital já é parte do dia a dia de praticamente todas as empresas no mundo, sendo menos um diferencial do que uma necessidade para se manter relevante. Porém, como você já deve saber, isso também traz uma série de questões e de riscos. Roubo de dados, por exemplo, é um crime comum contra o qual as pessoas devem sempre se prevenir.

Diante disso, é importante que você e a sua equipe estejam devidamente preparados. Um dos requisitos para isso é a criação de uma política de segurança da informação. Se ainda não conhece bem esse termo, então precisa se familiarizar com ele o quanto antes para manter a sua comunicação interna segura.

Para lhe ajudar a entender melhor sobre esse assunto e evitar perdas em seu negócio, vamos explicar, neste texto, o que é a política de segurança, qual é a sua importância e como você pode elaborar uma para a sua empresa. Continue a leitura e confira!

O que é uma política de segurança da informação?

A Política de Segurança da Informação, ou PSI, é um documento elaborado pela sua empresa contendo uma série de normas e práticas que suas equipes devem seguir para evitar riscos aos dados da empresa. Pense nele como um manual de boas práticas ao navegar dentro do seu negócio.

O principal objetivo desse documento é padronizar certas práticas de segurança no meio digital, reduzindo os riscos de violação ou uso indevido de dados. Dessa forma, sua equipe estará menos vulnerável a ataques e, caso haja alguma violação interna, também será possível apontar exatamente qual foi o erro cometido.

Por que ela é cada vez mais importante?

É verdade que, com o surgimento da tecnologia digital, a preocupação com a segurança da informação teve que ser redobrada. Afinal, os negócios que não investem pesado em proteção de dados estão vulneráveis contra invasões.

No cenário atual de pandemia e isolamento social, muitas empresas passaram a adotar o home office como modelo de trabalho para seus colaboradores. Dessa forma, é possível evitar aglomerações e minimizar as chances de proliferação do COVID-19.

Porém, os computadores que são utilizados em casa raramente têm o mesmo nível de proteção que aqueles em sua empresa. Além disso, muitos colaboradores não tomam os devidos cuidados em sua navegação diária, o que pode colocar vários dados da sua empresa em risco.

Diante disso, é importante ter orientações claras para que todos naveguem com segurança enquanto trabalham de casa. Assim, qualquer prática que seria adotada em um regime de trabalho presencial também deve ser adotada no trabalho remoto.

Quais práticas de política de segurança da informação devem ser adotadas?

Considerando a sua importância, você já deve entender por que é preciso desenvolver um PSI bem estruturado para sua empresa. A questão agora é por onde começar.

A seguir, explicaremos alguns passos básicos que devem ser seguidos. Veja!

Faça um plano de treinamento adequado para a sua equipe

Independentemente de quais sejam as atitudes exigidas para manter a segurança de dados durante esse período, é importante que você inclua o treinamento e a capacitação em seu planejamento. Afinal, sem a devida orientação, sua equipe ficará à deriva e poderá cometer uma série de erros com mais frequência.

É importante que, além dos treinamentos em tempo real — presenciais ou por videoconferência —, seja criada uma documentação e um registro de todos eles. O PSI em si é um documento, mas pode haver uma série de dúvidas sobre como interpretá-lo ou como as suas práticas se aplicam no dia a dia. Por isso, é bom criar vários formatos para revisão.

Crie uma hierarquia de usuários

Na maioria dos sistemas de distribuição de dados, é comum que haja uma hierarquia entre os usuários, com alguns deles tendo acesso privilegiado a informações, incluindo atividades de outras pessoas na rede.

É importante ter algumas pessoas assim no trabalho em home office, como garantia de que não haverá qualquer violação direta de sigilo. Mesmo que não haja uma vigilância constante, ainda é algo útil para ter em mente.

Tenha critérios de acesso a dados bem definidos

Quando você possui uma organização na sua empresa, é provável que certas informações só sejam acessíveis para pessoas em determinados cargos, tanto para evitar poluição de dados quanto vazamentos. O mesmo princípio se aplica à sua política de segurança no trabalho remoto.

Ao elaborar um sistema de home office, você pode classificar suas informações de acordo com certos critérios de acesso. Dessa forma, é possível restringir o acesso de determinadas máquinas e permitir que alguns gestores fiscalizem possíveis violações de sigilo.

Monte um plano de mitigação de riscos e perdas

Mesmo com todas as prevenções possíveis, você não pode excluir a possibilidade de que algo dê errado. O pior nessa situação é ficar desorientado, sem saber como lidar com o problema. Por isso, sua política de segurança da informação deve ter orientações sobre como reagir sem perder a produtividade.

Isso pode incluir desde algumas formas de evitar o vazamento de informações durante um ataque à rede, até um “botão de emergência” que apague os dados locais para que não sejam roubados. É importante esclarecer quais são esses sistemas e sob quais condições devem ser usados.

Utilize uma plataforma de comunicação

A tecnologia traz riscos, mas ela também oferece ferramentas de comunicação corporativa mais práticas e eficazes, como as plataformas de comunicação interna, que viabilizam a troca de informações entre colaboradores com mais segurança e agilidade. Utilizá-las em seu negócio é um grande benefício para a sua segurança de dados, especialmente durante o trabalho remoto.

Faça atualizações periódicas

Por fim, mas não menos importante, é bom lembrar que seu PSI pode ficar datado ao longo do tempo. Afinal, com novas tecnologias, também surgem novas preocupações com relação às práticas de segurança. Por isso, é recomendado fazer uma revisão do documento regularmente e adicionar novas orientações caso necessário.

Com essas orientações, é possível elaborar a sua Política de Segurança de Informação com mais eficácia. Com o tempo e um pouco de ajuda profissional, você não terá problemas de proteção de dados, mesmo com profissionais em trabalho remoto.

Quer continuar recebendo nossas dicas e conteúdos? Então, siga-nos no Facebook e no LinkedIn e acompanhe tudo em primeira mão.